Algumas Palavras


Algumas Palavras



Há dia e dias, nem me lembro do quanto sou ou onde estou. Talvez eu me encontre qualquer momento desses que passam, ainda não descobri, se é realmente o tempo que passa ou passamos pelo tempo, mas quem haverá de dizer? Há perguntas que jamais encontraremos respostas, é como aqueles dias que você vê a ambigüidade estampada na cara do paradoxo, meu Deus! E cá venho eu tentar dizer, expressar alguma coisa Diga, o que podem dizer as palavras? O que queremos; que elas digam? Palavras são momentos, breves conjunções passageiras que preenchem a lacuna do espaço que iludidos pensamos que existe, estamos de fatos prezo no ato, neste estranho rastro de emoções, mas o que somos, poeira? Um ponto de luz, um endereço ou talvez uma combustão de sentimentos? Um composto aglomerado de tensões e desejos, toques e beijos, flamejo da chama que arde no peito, bonitas palavras, mas à cada uma delas aumenta o devaneio e não chegamos a lugar algum, apenas nos perdemos mais, nos perdemos daquilo que achamos e achamos que nunca perdemos.Nos encontramos no trilho, depois da partida do trem, blem, o som vai se acabando, mas é mentira, o som não se acaba, ele vai blem em outros lugares, e nós na estação da saudade gritamos, choramos sonhamos e deixamos, um dia um dia a gente deixa alguma coisa em algum lugar. Um dia um dia a gente encontra alguma coisa em algum lugar.



autor: Eleázer Souza

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E SE JESUS FOSSE NEOPENTECOSTAL?

baseado nos escritos de Salomão