Pular para o conteúdo principal

O Tribunal



O TRIBUNAL
Este texto é de autoria de Eleázer Souza
Proibida a reprodução comercial sem autorização previa do autor

Você está diante de um grande tribunal,
Não muitas lembranças de como se chegou ali
O interessante é que o tribunal é deveras simples
Não há pompas, não há ninguém vestido a caráter de intimidar ninguém
Na verdade é quase impossível de olhar nos olhos do juiz
Antes que comece a seção, você se Poe a perguntar porque errou tanto
Porque brigou tanto
Porque blasfemou tanto
Porque olhou tanto pra si
Porque olhou tanto para seus próprios interesses
De repente você começa a lembrar de coisas boas que deixou de fazer
E de coisas ruins que não deixou de fazer
De palavras certas omitidas
De palavras erradas ditas
De repente você num breve subido de lembrança
Vem a mente que você foi um religioso nato
Você guardou quase todos os costumes
Cumpriu quase todas as regras
Você tinha um cargo,
Ah outra coisa, você lembra agora o quanto era destacado na congregação
Como pregou bonito
Como falou bonito
Nas suas vestes exteriores era um exemplo de decência
Mas nessa hora há algo dentro de você, e somente dentro de você mesmo
Não lhe absorve
Vem a mente a mão que você não estendeu
O caído que você não levantou
O faminto que você não alimento
O cansado que você não deu descanso
Num súbito medo de tudo o que você é agora
Como sentindo um retardatário arrependimento
Começa uma busca o que você fez durante toda vida
Existe uma única e uma única chance
É complicado porque haverá de existir um sentimento muito nobre a fim de que sejas absorvido
O que fazer.
Há um silencio, mas na tua mente as perguntas não param
A busca não cessa.
Então vem de repente esse pensamento; o que eu fiz na igreja durante todo esse tempo.
O que eu busquei por aí.
As lembranças de algumas mensagens
O quanto elas lhe martelavam a mente
Será que era aquilo a verdade?
Será que realmente não havia nada que eu pudesse fazer?
Agora soa bem nítido dentro de você, pra dentro do coração
Porque aos homens é impossível serem salvos
Mas é dom de Deus.
Nessa hora você percebe que pode cair de joelhos
E desce
Desce humilhando-se , colocando toda sua vaidade
Essa tentativa absurda de deixar Deus impressionado
Essa tentativa absurda de se sentir merecedor da GLÓRIA
Se podes fazer alguma coisa por ti ó homem
Não faças por ti, mas faça por outrem
Estenda a mão, mate a fome, mate a sede
Ame de verdade, no julgamento o critério é o amor.
O que podes fazer por ti mesmo?
Há agora mesmo um tribunal pra te absorver
Pois aqueles que estão em Jesus,
Para esses não há nenhuma condenação.
Mas o que é estar em Jesus?
Estar em Jesus é justamente estar vazio
Estar cônscio de seus erros , de sua miséria
Estar cônscio de sua incapacidade de ser digno do céu
Pois há somente um meio
O único meio é reconhecer a graça
Abraçar a Graça de Jesus
Essa é a verdade que liberta
PELA GRAÇA SOIS SALVOS
E ISTO NÃO VEM DE VÓZ
NÃO VEM DAS OBRAS PARA QUE NINGUEM SE GLORIE
MAS É FÉ.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUANDO DEUS ME OLHA

Humildimente servo Eleázer Souza

Quando ele me olha não vê o super cristão
Quando ele me olha não sou o super protegido
Quando ele me olha não sou o mais santo, o mais perfeito
Não vê aquilo que queria que eu fosse
Não vê um homem merecedor de glórias
Quando ele me olha não vê um grande homem, mas um grande pecador
Quando ele me olha . Ah quando ele me olha!
Seu olhar se enche de compaixão porque em mim não há bem algum
Em mim não há poder
Em minhas palavras não há poder,não sou portador de grandes dons
Não faço cair fogo do céu
Não transformo água em vinho
Não transformo pedra em pão
Não transformo noite em dia
Não posso apagar meus pecados
Sou apenas EU
E quem sou eu?
Uma criatura formada com grande amor mas desvirtuada não guardei a inocência inicial
Não guardei os dez mandamentos, não guardei todos seus ensinos
Não entendi todas suas palavras, não fiz tudo que era preciso
Não estive em todos lugares que tinha que estar
Não ouvi tudo,não guardei tudo, entendi pouco
Estou nu diante d…

baseado nos escritos de Salomão

o tudo/ Eleázer Souza- autor


TUDO QUE É NOVO JÁ FOI VELHO
TUDO QUE PASSA JÁ FOI ETERNO
TUDO QUE É JÁ FOI PRA SEMPRE
TODO SEMPRE É ETERNAMENTE
TODA MANHA JÁ FOI UMA TARDE
TODA TRISTEZA JÁ FOI UM DIA
TODA ALEGRIA TODA ALEGRIA
TUDO QUE VEJO NEM TUDO EXISTE
NEM TUDO QUE TOCO FAÇO PARTE
NEM TODA PARTE FAZ PARTE DO TODO
NADA É SÓ, NADA É TUDO
NADA É DE MENOS QUE NÃO TENHA ESPAÇO
NADA QUE EU DIGA NADA QUE EU FAÇO
NADA QUE É FEIO NÃO É ETERNO
NA METADE DO MEIO
NO MEIO DO INVERNO
NADA QUE EU TENTE
NADA QUE EU PENSE
TUDO JÁ FOI ETERNAMENTE
TUDO ESCRITO TUDO PASSADO
TODO DESIGNO TUDO ULTRAJADO
TUDO É NOVO, “NADA” É VELHO
TODO PROCESSO DO ESCARAVELHO
TODA VERDADE TODA MENTIRA
TODA SAUDADE DA POESIA
TODO ESCRITO, TODO DESFECHO
TUDO TERMINA TUDO QUE EU DEIXO
NADA QUE EU POSSA
E TUDO QUE EU SINTA
VAI VOAR POR AÍ
VAI ACHAR SEU LUGAR
E VAI PASSAR, PRA SER ETERNO
VAI SER ETERNO PRA TER UM FIM.

O CICLO CONTINUA

O Ciclo/ Eleazer Souza- autor

Pois bem, estou sempre querendo escrever algo interessante, isso é pra mim é um desafio, não consigo vencer a barreira do crescimento, mas vou indo meio que atrás, exaustivo catando fios de curiosidades dessa mega conjunção apocalíptica.
Não posso dizer todo dia, mas a cada instante o homem vai incrementando seu mundo comportamental, e me parece que repensar é um verbo necessário pra toda hora.
Com isso nossas tradições vão sendo vencidas, vão sendo exauridas na contrapartida de não podermos ter laços muito fortes.
Isso traz uma interpretação de infidelidade, pois já não temos certezas do que estamos buscando ou correndo atrás; sobreviver, viver, sonhar, ou se o ciclo se repete na construção pré fragilizada da nossa existência na linha do tempo.
Esse tempo que soberano é, o mesmo em que vivera vidas passadas, outrora sonhadora passiva de um ideal eterno, onde no berço da memória repousam a mente exausta.
Ca vamos nós trilhando nossas estradas, faze…