Pular para o conteúdo principal

A Face do mal


A cara do mal
autor Eleazer Souza


Queremos acabar com o mal
O problema é encontrar a cara do mal
Eis algumas sugestões se você está empenhado nessa tarefa
A cara do mal esconde na face quase angelical
Dos vendedores de fé
Esconde-se no olhar quase materno
Do político que em época de eleição
Destila leite e mel até que sua presa seja apanhada
Na cara do vendedor
Ao oferecer um produto ruim
Na face dos que podem e omitem
Na face dos que  querem
Mas não se decidem
Nas armadilhas das palavras bonitas
No discurso manipulado do domingo
No patrão opressor da segunda-feira
Nos juros altos dos que tem sede de poder
No poder dos que tem sede de matar
No assassino de almas
Aqueles que impedem uma alma de se desenvolver
E ser aquilo para que fora criada
No tempo do que sofre injustiça
No tempo rápido dos que momentaneamente
Experimentam a felicidade
Na anciosidade dos que não tem nada a esperar
E nos que esperam sem nunca nada receber
Do filho que é arrancado da mãe
Da mãe que paradoxalmente  abandona o filho
Do pai que não cumpre seu papel
Do sistema que não dá condições ao pai
O mal não vive as escondidas
Não mora nas cavernas dos morcegos
O mal não se esconde nos cemitérios
O mal não está nos filmes de terror
O mal mora no terror dos que não tem coração
O Mal, ah o mal está nas decisões erradas nos juízes
Nos julgamentos mal ouvidos
Na corrupção e no poder que dão ao dinheiro
O mal está na face quase modesta de um bem
Disfarçado de simplicidade embalado com papel
Brilhante oferecido com sorriso largo
E vendido em nome da guerra
Com produtos ingênuos que patrocinam
A morte de milhões.
Cuidado o mal pode estar sorrindo nesse momento pra você
Não deixe que qualquer sorriso te faça presa
Não deixe que o mal te faça cativo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUANDO DEUS ME OLHA

Humildimente servo Eleázer Souza

Quando ele me olha não vê o super cristão
Quando ele me olha não sou o super protegido
Quando ele me olha não sou o mais santo, o mais perfeito
Não vê aquilo que queria que eu fosse
Não vê um homem merecedor de glórias
Quando ele me olha não vê um grande homem, mas um grande pecador
Quando ele me olha . Ah quando ele me olha!
Seu olhar se enche de compaixão porque em mim não há bem algum
Em mim não há poder
Em minhas palavras não há poder,não sou portador de grandes dons
Não faço cair fogo do céu
Não transformo água em vinho
Não transformo pedra em pão
Não transformo noite em dia
Não posso apagar meus pecados
Sou apenas EU
E quem sou eu?
Uma criatura formada com grande amor mas desvirtuada não guardei a inocência inicial
Não guardei os dez mandamentos, não guardei todos seus ensinos
Não entendi todas suas palavras, não fiz tudo que era preciso
Não estive em todos lugares que tinha que estar
Não ouvi tudo,não guardei tudo, entendi pouco
Estou nu diante d…

baseado nos escritos de Salomão

o tudo/ Eleázer Souza- autor


TUDO QUE É NOVO JÁ FOI VELHO
TUDO QUE PASSA JÁ FOI ETERNO
TUDO QUE É JÁ FOI PRA SEMPRE
TODO SEMPRE É ETERNAMENTE
TODA MANHA JÁ FOI UMA TARDE
TODA TRISTEZA JÁ FOI UM DIA
TODA ALEGRIA TODA ALEGRIA
TUDO QUE VEJO NEM TUDO EXISTE
NEM TUDO QUE TOCO FAÇO PARTE
NEM TODA PARTE FAZ PARTE DO TODO
NADA É SÓ, NADA É TUDO
NADA É DE MENOS QUE NÃO TENHA ESPAÇO
NADA QUE EU DIGA NADA QUE EU FAÇO
NADA QUE É FEIO NÃO É ETERNO
NA METADE DO MEIO
NO MEIO DO INVERNO
NADA QUE EU TENTE
NADA QUE EU PENSE
TUDO JÁ FOI ETERNAMENTE
TUDO ESCRITO TUDO PASSADO
TODO DESIGNO TUDO ULTRAJADO
TUDO É NOVO, “NADA” É VELHO
TODO PROCESSO DO ESCARAVELHO
TODA VERDADE TODA MENTIRA
TODA SAUDADE DA POESIA
TODO ESCRITO, TODO DESFECHO
TUDO TERMINA TUDO QUE EU DEIXO
NADA QUE EU POSSA
E TUDO QUE EU SINTA
VAI VOAR POR AÍ
VAI ACHAR SEU LUGAR
E VAI PASSAR, PRA SER ETERNO
VAI SER ETERNO PRA TER UM FIM.

O CICLO CONTINUA

O Ciclo/ Eleazer Souza- autor

Pois bem, estou sempre querendo escrever algo interessante, isso é pra mim é um desafio, não consigo vencer a barreira do crescimento, mas vou indo meio que atrás, exaustivo catando fios de curiosidades dessa mega conjunção apocalíptica.
Não posso dizer todo dia, mas a cada instante o homem vai incrementando seu mundo comportamental, e me parece que repensar é um verbo necessário pra toda hora.
Com isso nossas tradições vão sendo vencidas, vão sendo exauridas na contrapartida de não podermos ter laços muito fortes.
Isso traz uma interpretação de infidelidade, pois já não temos certezas do que estamos buscando ou correndo atrás; sobreviver, viver, sonhar, ou se o ciclo se repete na construção pré fragilizada da nossa existência na linha do tempo.
Esse tempo que soberano é, o mesmo em que vivera vidas passadas, outrora sonhadora passiva de um ideal eterno, onde no berço da memória repousam a mente exausta.
Ca vamos nós trilhando nossas estradas, faze…