Arrependimento

A minha vergonha foi meu pesadelo
pelos meus erros eu me aproximei
Eu vi meu triste estado e senti medo
Eu não tinha condições de exigir
Não tinha direitos
Eu violei, violei os pricípios, fugi das responsabilidades
Criei novos padrões e tentei me encontrar dentro deles
Não eram padrões altos, mas simples padrões que me deixavam
Numa posição confortavel diante da minha conciencia
Numa madrugada eu estava com frio
E na cama rolava de um lado pro outro
Sem sono, e passei a refletir
Fui chamado a rever conceitos
Quando vi a luz fiquei desordenado
Pois era nas trevas que eu me achava
Era nas trevas e apalpando tudo ao redor
Ja que só o meu toque era capaz de me dar alguma experiencia
Mas quando aquela luz forte acendeu notei que tinha um dom
Eu podia enchergar, não estava mais cego
Contudo naquele mesmo instante ao olhar pra mim
Eu fiquei totalmente decepcionado
Não precisou de espelhos, eu apenas vi como estava sujo
Agora sim as lágrimas começaram a rolar
Alguém aproximou manso e com uma voz suave
Filho eu estou aqui pra te limpar
Apenas o som daquela voz estremeceu meu ser
Notei que naquele instante minha estrutura foi mudada
E eu caí em profundo arrependimento.
Olhei pra ele e disse; Senhor perdoa-me Aceita-me


autor: Eleázer Souza

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E SE JESUS FOSSE NEOPENTECOSTAL?

baseado nos escritos de Salomão